Fale agora

Bankmanager

Contas a pagar e receber: 12 dicas de como ter o controle.
Share on linkedin
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

Manter as contas organizadas é uma tarefa muito difícil, porém indispensável para qualquer empresa. O fluxo de caixa é vital, então sempre deve estar em dia e muito bem administrado. 

Agora saberemos algumas dicas para que isso aconteça de forma simples e rápida!

12 dicas de como ter o controle do seu contas a pagar e receber

Mantenha o controle das contas 

Organizar uma vez por semana todas as contas que chegam é uma maneira simples de manter o controle, juntas em uma pasta ou colocar no sistema. 

Mas, a forma mais efetiva de manter o controle é com um software de gestão financeira, como o Bankmanager, nele você otimiza a rotina do seu departamento financeiro com agilidade e qualidade, funcionando como Internet Banking Multibanco e Multiempresa. 

Despesas fixas

Sempre existe aquela conta que é fixa e que varia de valor (exemplo: conta de água e luz), e não podemos esquecer de lançar ela também. Além de fazer uma previsão para um ano completo e manter atualizado os valores.

Datas de pagamento

É muito interessante trabalhar com datas fixas para pagamento, pois dessa forma você tem uma organização maior e não esquece de nenhuma, deixando esses pagamentos mais rotineiros. Além disso, com essa tranquilidade é possível se dedicar a outras atividades.

O ideal é fixar essas datas quando já estiver com total controle das datas de recebimento e que elas também sejam fixas, pois desse modo, conciliar as duas é o melhor dos dois mundos

Negociar

Com o pagamento fixo já em vigor, entra em ação a negociação com os fornecedores para o adiantamento de despesas e tentativa de desconto no pagamento, já que irá pagar adiantado. Nessa hora, é importante salientar que é uma ajuda simultânea e que não haverá atrasos no pagamento da sua parte. 

Faça listas de recebimento

Liste a data exata em que o valor vai entrar, o mesmo serve para valores a pagar. Também é possível fazer previsões de entrada e saída, se acaso não houver data e valor fixo.

Organize o fluxo de caixa

Ao comparar os valores que entram e saem, é possível ter um fluxo de caixa montado, e assim saber quanto capital de giro é necessário para suportar os meses de lucro baixo, sem prejudicar nada no financeiro. Essa comparação deve ser feita periodicamente.

Nunca atrase os pagamentos

Evite atrasos, multa e má reputação, se tem dinheiro em caixa, pague!

Se o fluxo de caixa estiver montado e em dia, verá com antecedência que não há dinheiro para pagar contas e será possível tomar certas atitudes para que não haja atrasos em nenhum pagamento, evitando a inadimplência.

Não tenha vergonha de cobrar

Essa tarefa é uma das mais chatas, pois ninguém gosta de ficar cobrando. Mas é um mal inevitável para o melhor controle das suas finanças. Contrate um profissional e dedique um tempo à cobrança.

Faça cotações

Não existe controle sem cotação. Então, mesmo com fornecedores confiáveis, sempre faça novas cotações e orçamentos, compare com concorrentes, veja outros benefícios e sempre negocie.

Formas de pagamento

Evite ao máximo o parcelamento do cartão de crédito, tente  empréstimos pessoais ou empréstimos consignados no seu banco, os juros destes são bem menores que os da operadora de cartão de crédito. 

E sempre que possível, guarde dinheiro para comprar as à vista, pois assim não fará dívidas e as pequenas parcelas por mês no fim sai bem mais cara do que o pagamento à vista.

Reserva de emergência

É imprescindível ter uma reserva de emergência, nunca se sabe o que pode acontecer. Tente guardar uma quantia mensal e ir aumentando o quanto for possível. Assim você não precisará se preocupar com imprevistos que podem acontecer.